Livro “Observatório de Recursos Humanos em Saúde no Brasil: estudos e análises” para download.

Brasil. Ministério da Saúde.Organização Pan-Americana de Saúde. Observatório de recursos humanos em saúde no Brasil: estudos e análises. Brasília: MS, 2004. v. 2. 498 p. il. (Série B. Textos básicosde saúde). ISBN 85-334-0727-0. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/Livro_inteiro_portugues.pdf>. Acessado em:  03 abril de 2012.

 

Resumo:
Este segundo volume de estudos e análises contem parte da produção das estações de trabalho da rede de observatórios (Roresh), coordenada pela secretaria de gestão do trabalho e da Educação naSaúde do Ministério da Saúde com cooperação técnica de organização Pan-Americana de saúde. Tem como objetivo produzir estudos e pesquisas, bem como propiciar o mais amplo acesso a informações e análises sobre a área de recursos humanos de saúde no país facilitando melhor formulação, acompanhamento e avaliação de políticas e programas setoriais. A rede contribui para o desenvolvimento de processos de controle social sobre a dinâmica é as tendências dos sistemas de educação e trabalho no campo da saúde. Atualmente com 13 instituições participantes, distribuídas nas diversas regiões do país prevê-se expansão desse número para vinte estações de trabalho até o final de 2005. Traz uma parte introdutória com um programa do observatório de recursos humanos emsaúde nas Américas – 1999-2004 e história, saúde e recursos humanos; gestão de recursos humanos e gestão do trabalho em saúde, assistência domiciliar, mercado de trabalho e emprego em saúde e formação. (SL).

Notas de conteúdo:

  • 1 – INTRODUTÓRIO
  • Observatório de recursos humanos em saúde nas Américas – 1999-2004: lições aprendidas e explicativas para o futuro
  • História, saúde e recursos humanos: análise e perspectivas
  • 2 – GESTÃO
  • Recursos humanos e gestão do trabalho em saúde: da teoria para a prática
  • Assistência domiciliar – instrumento para potencializar processos de trabalho na assistência e na formação
  • 3 – MERCADO DE TRABALHO E EMPREGO EM SAÚDE
  • Limites críticos das noções de precariedade e desprecarização do trabalho na administração pública
  • Precarização do trabalho do agente comunitário de saúde: um desafio para a gestão do SUS
  • Configurações do mercado de trabalho dos assalariados em saúde no Brasil
  • O médico e o mercado de trabalho em saúde no Brasil: revendo conceitos e mudanças
  • Precarização do trabalho de nível técnico em saúde no nordeste: um enfoque nos auxiliares de enfermagem
  • 4 – FORMAÇÃO
  • Tendências do sistema educativo no Brasil: medicina, enfermagem e odontologia
  • Educação profissional em saúde: uma análise e partir do censo escolar 2002
  • Residência médica: propriedades do sistema único de saúde que determinam a distribuição de vagas
  • Rede de recursos humanos em saúde: os nós constituintes da integralidade em saúde

Comentários

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s